25 de outubro de 2006

Para reflectir e rezar...


* Um catequista é um Dom do Espírito Santo à Igreja; é um presente de Deus à comunidade.
* Não se escolhe ser catequista; responde-se a um chamamento de Deus. É um chamamento que se descobre na busca e reflexão pessoal e comunitária, na oração e no silêncio...
* O catequista não é um simples repetidor de uma mensagem. É sobre tudo um sinal vivo do que anuncia. O que anuncia mostra-o com a sua vida, o faz credível através da sua própria existência.
* O catequista é uma testemunha; e deve procurar que a sua vida seja o primeiro catecismo. Porque se assim não for os seus catequizandos lhe dirão:«O que mostras fala tão alto que não entendemos o que dizes».
*Aquele que faz catequese sem rezar, mais tarde ou mais cedo renuncia à sua missão.
Deus não é apenas Aquele de quem se fala. É, antes de tudo, Aquele a quem se fala familiarmente.
"A quem iremos nós, Senhor?
Só Tu tens palavras de vida eterna." (Jo.6,68)

1 comentário:

Pdivulg disse...

"...É sobre tudo um sinal vivo do que anuncia..." sem dúvida que enquanto os catequistas (e não só) não viverem o que dizem, fracos serão os resultados...

Enviar um comentário